003-2010

É um espaço dentro do site do 10º BPM onde o efetivo pode compartilhar com os demais colegas algumas idéias, situações em trabalho ou em treinamento - Os assuntos de caráter social, educativo ou um exemplo a ser seguido.

          Envie sua história no máx 15 linhas e uma foto do autor para a o endereço: elio@10bpm.com

Carnaval Cosmopolita
 
Até este ano, me contava entre os que não gostam de Carnaval. Acredito que seja uma conseqüência do serviço, assim como com o futebol, que antes acompanhava. Ao longo da carreira, de tanto comparecer obrigado, acabamos enjoando. Ainda mais com o enfrentamento de situações adversas que geralmente ocorre nos eventos.

Mas neste ano fui destacado para prestar serviço, por todo o Carnaval, em Jaguarão. Me surpreendi, pois lá o evento era muito diferente do que estava acostumado. Foi como se entrasse num túnel do tempo. Os casais pulando inocentemente de mão, os mais “maduros” sentados em cadeiras de praia, na calçada... Esqueci que era outra cidade, foi como um dejá vù, revivendo os carnavais de minha infância, em Pelotas, na Praça Cel. Pedro Osório...

De vez em quando saíamos desta contemplação, para atender uma briga entre foliões alcoolizados, onde usamos a força necessária, ou alguma desavença de casal, por causa de ciúme, mas, de crime contra o patrimônio, tendo trabalhado todas as cinco noites, somente tivemos notícia de dois casos, ambos fora da área de desfile: Um furto (levaram o capacete de uma moto, que foi deixado solto) e um assalto, onde foi vítima o morador de uma casa.

Era bonito de ver os trios elétricos, com o povão pulando em volta, empolgado, apesar da chuva. Lembrou um pouco os carnavais da Bahia, que a tevê nos mostra... Com um ar cosmopolita que cidades de fronteira tem...

De volta à terrinha, tivemos chance de ir ao Carnaval, pois tinha sido adiado.

Com a visão renovada, observamos aspectos positivos. Entre eles o fato de que, ao contrário de anos anteriores, havia um espaço, pouco antes da dispersão, que permitia aos não pagantes também apreciarem um pouco... Penso que tem que ser assim, o comercial e o popular devem coexistir. Como diziam os governantes da Roma Antiga, “ao povo, pão e circo...”
 
 
Autor:
Luis Giovani Adamoli Castro
1º Sgt QPM1 - 4º BPM
 
Fotos: Bia Borges
 
 
Comments