Rodeio SIM, maus-tratos NÃO

 Opinião!
Existe uma questão polêmica sobre o direito dos animais e as realizações de rodeios em todo o Pais, mas precisamos ter conciência de que o Rodeio é um evento importante, uma tradição e que deve ser mantido. O que NÃO é admissível sãos os  maus tratos sofridos pelos animais.
 
Não estou aqui para julgar,  defender ou  acusar, acho que os órgãos de proteção devem se manifestar, fiscalizar de perto, para esclarecer a todos sobre esse caso polêmico, e até mesmo para responsabilizar seus organizadores, quando excessos forem cometidos. Pois, na minha opinião, o rodeio é legal, é uma integração, uma cultura, mas que existem práticas de atos ilegais e crueldade, existem sim!
 
A grande polêmica é quanto ao uso do SEDEM (equipamentos  e artefatos utilizados para alterar o comportamento do animal devido a dor física inevitável, o fazendo ginetear - há quem diga que é cócegas, só faltou dizerem que o cavalo ou o boi dão gargalhadas enquanto pulam).
 
E  tiros de laço, causando lesões aos bezerros (de no máximo 40 dias de vida) pelo tranco a que se submetem.
 
As esporas . 
 
Acredito que algumas coisas mudaram até hoje, mas
falta muito ainda para chegarmos a excelência do ideal para um Rodeio - uma delas é com relação às esporas - onde o ginete é desclassificado se usar esporas que machuquem o animal - mas a desclassificação do ginete não vai retirar as marcas cortes e furos deixados no animal.
 
Devemos todos ficar-mos atentos
para que não haja excessos tanto no manuseio com os animais "nos bastidores do evento" e ao espetáculo em si.
 
Criar novas alternativas é o desafio dos organizadores, patrões de CTGs e do próprio empreendedorismo e marketing.

Demonstrando que é possível sim termos um rodeio muito mais humano,  protegendo nossos animais.
 
Pois a riqueza do nosso Estado é baseada no tradicionalismo.
 
 
Quero manifestar, que tenho muita
responsabilidade com o que escrevo e com o que faço, e este site está sempre aberto a assuntos polêmicos, mas que devem ser tratados com sensatez, dinamismo,
responsabilidade e respeito aos direitos humanos e dos animais.

O que acontece quando um boi com o peso que tem quebra uma perna no rodeio?!?!
 
O que acontece quando um bezerro desloca a coluna pelo tranco do tiro de laço?!?! ou quando a armada pega em umas das patas ?!?!
 

O que acontece quando um cavalo quebra a costela ao bater no alambrado ou próprio brete?!?!

Quando o boi quebra duas ou três costelas perfurando órgãos
internos acumulando quase dois baldes de sangue dentro do corpo?!?!

São levados imediatamente ao veterinário de plantão?!?! São carregados em uma maca?!?! Sim?!?! a não?!?! para onde vão esses pobres animais?!?!
 
Temos o direito de fazer isso com eles?!?!

 
 

 
Pois quando são mortos para que sirvam de
 alimentos a nossa mesa, ao menos tenham o que chamamos de uma morte digna – com o mínimo de dor – onde, tanto com o  ar comprimido ou o atordoamento elétrico, que os fazem perderem a consciência tendo uma morte com o mínimo de dor.
 
Isso deveria ser para todos os animais que servem de alimentos aos humanos.

Mas muitos abatedouros ainda usam o sistema antigo.
 
Até quando iremos conviver
com tudo isso.
 
 O homem maltrata o planeta em que vive, seus animais e seu habitat. E depois diz que é castigo de Deus. Reflita!
 Apoio:
 
 
Base legal:                      DIREITO DOS ANIMAIS
 
Obrigado
 Sargento Élio
Administrador do site do 10º BPM

 Quanto aos comentários sobre o assunto:
 
Enviem para o endereço elio@10bpm.com 
De preferência com nível de conhecimento, para publicação, aquele que for muito extenso poderá ser  resumidos sem perder a objetividade do autor.
Comentários sem fundamento técnico serão respondidos, mas sem a publicação.
Precisamos de novas idéias, novos rumos, novas alternativas, respeitando os direitos dos animais.
Respeitando a vida.
Rodeio SIM, maus-tratos NÃO
Comments